Fundamentos em
Bio-Neuro Psicologia

 Anorexia e bulimia:

 

Conceitos e sintomas:

Dá-se a denominação de transtorno alimentar à pessoa que apresenta perturbações em seu comportamento alimentar, podendo levá-la ao emagrecimento extremo (anorexia) ou à obesidade. Duas síndromes importantes e bem definidas são descritas: anorexia nervosa e bulimia nervosa. Nestes transtornos os pacientes desenvolvem um relacionamento mórbido com os alimentos, sendo capazes de ficar dias sem comer (anorexia), ou de ingerirem uma grande quantidade de alimento em uma mesma refeição, provocando o vômito em seguida. Associado aos transtornos, pode haver sintomas depressivos ou obsessivos e um grau de desnutrição variável, resultando em alterações endócrinas e metabólicas e perturbações de função corporal. Atualmente pode-se dizer que os Transtornos Alimentares fazem parte de uma verdadeira "epidemia" que assola adolescentes, adultos e jovens. De modo geral, os portadores dessa patologia se caracterizam por uma obsessão em adquirir uma perfeição corporal.

Em decorrência dessa obsessão à magreza, pode ocorrer uma deterioração tanto física como mental, começando com sintomas leves como queda de cabelo e podendo chegar a complicações cardiovasculares, renais e endócrinas, com risco de levar a pessoa à morte.

 

 Ao contrário do que se diz, os transtornos alimentares não atingem somente as mulheres, apesar do índice de incidência ser maior nelas. Verifica-se hoje que os homens também sofrem de transtornos alimentares, como por exemplo a vigorexia (obsessão por uma atividade física, especialmente em academias, ou seja, uma obsessão por músculo) detectada periodicamente nos homens, os quais apesar de estarem musculosos, se vêm franzinos diante do espelho.

 

Há evidência crescente de que a interação sócio-cultural, fatores biológicos, assim como mecanismos psicológicos, contribuem para a manifestação da doença. Alguns fatores podem desencadear uma anorexia nervosa ou bulimia:

- Pessoas que desejam trabalhar em atividades que enfatizam e privilegiam um corpo magro;

- O perfeccionismo;

- Pessoas que são ou que foram gordas;

- Baixa auto-estima;

- Tímidos ao extremo que apresentam dificuldades de expressar sentimentos;

 

Tratamento

 

A terapia (normalmente cognitiva ou comportamental) é muito recomendada pelos profissionais de saúde, pois, ajuda na compreensão da causa da doença, sendo assim muito eficaz na cura.

Vários profissionais podem contribuir para o tratamento da anorexia e bulimia:

Psiquiatra: contribui com o tratamento farmacológico, indicando antidepressivos como tricíclicos, a fluoxetina e a fluvoxamina.

Psicólogo: contribui com o tratamento terapêutico.

Nutricionista: estabelece dietas nutricionais adequadas.

Assistente social: ajuda o paciente a ter um bom convívio social.

Quem sofre de anorexia, se sente assim.

Fundamentos em Bio-Neuro Psicologia PUC-Rio - Todos os direitos reservados